SANTA FÉ 100.5 FM | Mãe acorrenta filho de 29 anos com medo das autoagressões
05/12/2017 - 9h43 em REGIÃO:

Desesperada, uma mãe de Fernandópolis gravou um video emocionada falando sobre os ferimentos na pele provocados pela correntes, uma "companheira" diária na rotina de seu filho, um rapaz de 29 anos. Há 13 anos, essa é a única alternativa encontrada por ela para evitar as autoagressões do filho, que sofre de autismo. Na busca de minimizar o sofrimento do jovem André, Marisa Padilha, de 47 anos, gravou um vídeo em que pede ajuda para o rapaz, que vive acorrentado desde os 15 anos, segundo ela. A já tentou vários tratamentos para amenizar os surtos de André, mas, nem os medicamentos ou qualquer tipo de terapia deu resultado. Nas imagens, Marisa diz que não aguenta mais ver o filho acorrentado e pede ajuda para um possível diagnóstico diferente do autismo.

FONTE: www.votuporangatudo.com.br

COMENTÁRIOS